Buscar

O novo single traz muito peso, ritmos brasileiros e tons de Sepultura, Planet Hemp, System Of A Down e Rage Against The Machine. "Serial Killer Ambiental" traz críticas diretas sobre autoridades que ignoram a preservação da natureza, das espécies e das instituições brasileiras. Este é um tema que, infelizmente, se mantém e se manterá atual por muito tempo.


São questionadas as "canetadas" que viabilizam direta ou indiretamente tragédias que impactam o meio ambiente, a cultura e as pessoas, que assistem suas vidas sendo sufocadas pela lama, queimadas pelo fogo e menosprezadas por quem deveria cuidar delas.


"Serial Killer Ambiental" é uma viagem de mensagens impactantes e de transições musicais com uma linha de bateria que traz um pouco do rico ritmo brasileiro junto a riffs pesados e solos cinematográficos.

4 visualizações0 comentário
  • Fabio Isidori

Despertar nasceu e já está disponível em Spotify, Apple Music, Deezer, Tidal e outras plataformas. Ela já teve a sua estréia na Kiss FM 92.5. O hard rock brasileiro não morreu!



Mas antes de mais nada, segue a gente lá no Spotify!



John, Lê e Mário contam que começaram a compor a música em 2013 (é isso mesmo??) e eu, que peguei o bonde andando, estou empolgado pra cacete em ver ela aparecendo nos streams… imagina eles?!


Quando eu entrei no Harderia, em outubro de 2019, essa foi uma das primeiras músicas que me tiraram o sono para tirar: a métrica e os riffs diferentes, o monte de passagens e momentos, parte lenta, parte rápida, breakdown, paradinhas… cara, que trampo! Mas, ao mesmo tempo, que puta música!


A pandemia deixou a gente trancado em casa, então começamos a trabalhar nela no "virtual". O John e o Lê gravaram as guitarras, o Mário gravou a voz (no celular mesmo), eu gravei o baixo e montei o arranjo no Ableton Live e Soundtrap, e o Edu me ajudou a programar a bateria. O Lê começou a desenhar a base orquestral de cordas, eu finalizei o arranjo com violinos, cellos, tambores cinematográficos e coloquei mais um punhado de efeitos. Aí começamos a passar o pente fino fazendo call no WhatsApp…


E é isso, o RASCUNHO estava pronto… agora era a hora de gravar pra valer!


Gravamos, editamos e mixamos ela com o Dolf e o Pedrão no High Five Studio e, mais uma vez… cara, que trampo! O Nando do Family Music Studio deu aquele tapa e a master ficou pronta.


Gravamos um videozinho legal no 151 Studio, gravamos relatos (com a ajuda do super fotógrafo que é o André) e preparamos o material para divulgar enquanto fazíamos o corre para registrar ela na ABRAMUS e fechar a distribuição dela com o Nando da STRM. O talentosíssimo Alcides Burn fez a capa dela.


São muitas as partes envolvidas para fazer a música acontecer e agora a obra fica como uma lembrança desse processo maravilhoso. Parabéns para nós e para todos que nos ajudaram e apoiaram!


Estamos só começando… ;)


13 visualizações0 comentário
  • João Sarmento

Atualizado: 8 de jan. de 2021

Hard rock, estúdio e guitarra... mas foi a breja que me manteve são durante as gravações do nosso primeiro EP.


Fala galera, aqui é o John! Beleza?

Depois de anos tocando cover pela cidade de São Paulo, decidimos que a gente tinha que gravar nossos bons e velhos sons estilos Hard Rock / Heavy Metal autorais, eu lembro até hoje o corre que foi pesquisar estúdios, produtores e a caralha toda. Puta que pariu! Foi FODA! Mas olhando pra trás agora, foi ANIMAL também. Conhecemos pessoas legais demais e crescemos MUITO como banda, irmãos e pessoas. (Entre mortos e feridos, salvaram-se todos)

Durante as "milhares" de horas de gravação do HARDERIA no HIGHFIVE tinham algumas pausas para reabastecimento (Cerveja, Bruscheta, Burguer e Cannoli) e , às vezes, até dormir (sim, eu durmo em qualquer lugar que eu encostar... deve ter foto em algum lugar).

No HIGHFIVE descobrimos um tipo "novo" de cerveja IPA (pelo menos pra mim era), a NEIPA. Já ouviram falar? Manos, que breja FODA! NEIPA vem de (New England IPA). É um estilo que apresenta um intenso sabor lupulado. Mas mano, é tanto lúpulo que a bicha fica até turva! Foda demais!


A breja nos acompanhou desde o momento que a gente começou tudo até o fim (Até hj, na verdade. Pq ainda faço encomendas mensais da breja). Me ajuda a lembrar desse capítulo foda da banda e também, de verdade, ela é foda. Por trás dela tem a cervejaria Experience Craft Beer, do querido Ricardinho. Um cara muito do bem que acabou ficando nosso amigo. Quem sabe não lançamos uma breja junto com eles? Cenas dos próximos capítulos! :)


Valeu! JOHN SARMENTO /,,/


138 visualizações2 comentários
1
2